Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu

Com mangá lançado em 2017, anime inspirado no mesmo terá 2° temporada planejada para janeiro. [leia mais]

O estúdio BONES anunciou nesta terça que está produzindo um filme/adaptação da história Josee, o tigre e o peixe, escrita por Seiko Tanabe.

A história se concentra na relação entre Tsuneo e Josee. Tsuneo é um estudante universitário e Josee é uma jovem que raramente sai de casa devido ao fato de ser paralítica. Os dois se encontram pela primeira vez quando a avó de Josee a leva para passear em uma manhã.

Kotaro Tamura, o diretor de Noragami, será o diretor da adaptação. O design original dos personagens foi feito por Nao Emoto e Haruko Iikuza está fazendo o design de animação.

Sayaka Kuwamura está fazendo as edições no roteiro. Evan Call está compondo a música e as empresas Shochiku e Kadokawa irão distribuir o filme.

Seiko Tanabe publicou a história original em 1985. A obra também inspirou um live-action em 2003.

Fonte: ANN

Sora No Woto – Também dirigido por Mamoru Kanbe, Sora no Woto é uma reinterpretação da história universal; um amálgama de culturas, povos, tradições e anacronismos fundidos em um único espaço e linha de tempo. Os protagonistas, soldados do exército do país fictício de Helvetia, passam a maior parte do seu tempo livre estacionados na capital Seize, a qual defendem ocasionalmente do ataque dos inimigos de sua nação
O enredo usa gênero musical, bem como drama e comédia.
A abertura usa uma clara alegoria ao friso de Beethoven, obra que o austríaco concluiu em 1901 para a décima quarta exposição da Secessão de Viena, em homenagem a Ludwig Van Beethoven..

Friso de Beethoven: As Musas (1902)

Embora as duas séries (Elfen Lied & Sora No Woto) tenham o mesmo diretor e compartilhem referências a Klimt, essa adição não é um capricho estético. A arte de Klimt é cheia de misticismo e da qual uma infinidade de símbolos pode ser extraída; Sejam emoções ou palavras, esse expressionismo funciona, pelo menos nesse caso, retratando um enredo tão especial quanto o das duas séries. Afinal, é como quando o conteúdo de um livro se encaixa perfeitamente na capa que foi feita.

A Tragedia (1897)

Friso de Beethoven: Ode à Alegria (1902)

O friso, pintado nas paredes do pavilhão, ilustra os temas da Nona Sinfonia do compositor alemão através de uma narrativa. A humanidade, condenada à mortalidade e ao sofrimento, enfrenta, por meio de um herói, os males do mundo, como a morte, a doença, a loucura e a luxúria, representados pelas formas de monstruosidades mitológicas de Typhon e Górgonas. Klimt, como Beethoven quando compôs a peça musical em homenagem ao poeta Friedrich von Schiller, alegoriza a batalha que os homens buscam para alcançar a suprema felicidade; batalha em que eles lutam com as únicas armas que são bastante próximas do que chamamos de imortalidade: arte e virtude. Em Sora no Woto isto é mais do que presente, porque como a arte de Klimt, esta é uma colagem de diferentes estilos artísticos, variando de grego-latim, egípcio, bizantino, oriental, renascentista, barroco à arte moderna.

Friso de Beethoven: Ode à Alegria (1902)

 

Friso de Beethoven: Ode à Alegria (1902)

 

Goldfish

Medicine (estudo)
Fundo Beethoven Frieze

 

Beethoven Frieze
Fundo: Water Snakes


O Beijo – 1908

Gustav Klimt – 1862 – 1918 – As suas obras foram reproduzidas até à exaustão em todo o mundo. O seu trabalho não apenas vive em museus   como também nos lugares mais improváveis: canecas, camisolas, tatuagens, porta-chaves, porcelana, tecidos e qualquer outro produto de design industrial. ironicamente dedicado a retratar a arte inimitável de Gustav Klimt.
Vários foram as referências ao aclamado artista europeu em diferentes séries. Dois deles são Elfen Lied e Sora no Woto, cuja abertura é uma homenagem às obras mais reconhecidas de Klimt.

Essas aberturas não são uma mera sequência de imagens recapituladas da série; no anime eles desempenham um papel fundamental como a essência do enredo a ser desenvolvido. Apresentam algumas imagens que, acompanhadas pela trilha sonora e pelos personagens em cenas independentes do enredo, explicam brevemente a semiótica da estrutura narrativa.

Elfen Lied – Baseado no mangá de Lynn Okamoto (2002) e dirigido por Mamoru Kanbe, Elfen Lied é um gênero popular de anime e gore. A série explora tanto o mais nefasto quanto o mais belo da condição humana através da sua protagonista. Lucy, um diclonius, uma nova raça de ser humano com poderes psíquicos que ameaçam o futuro da humanidade como a conhecemos.
O enredo enfrenta vários problemas éticos, desde experiências com seres humanos, discriminação, misoginia e abuso sexual, temas que vibram no delicado tecido moral da sociedade. O uso do trabalho de Klimt não é aleatório, funciona como uma alegoria dos conceitos que exploram a história e os personagens.

Fulfillment (1909)

Em sua arte simbolista, Klimt proclama a proeminência das mulheres. Sexualidade feminina e sensualidade como um arquétipo do puramente estético. Cada referência às pinturas do pintor, as posições com as quais os personagens fazem alusão a elas, são em si mesmas uma peça elementar para interpretar o que o universo de Elfen Lied desenvolve em apenas 13 episódios. Uma série que pode ferir a sensibilidade, mas que também pode curar as feridas mais ocultas. Como em Klimt, algumas obras podem gerar desconforto, enquanto outras podem nos dar felicidade.

As Lagrimas de Freya

Em sua arte simbolista, Klimt proclama a proeminência das mulheres. Sexualidade feminina e sensualidade como um arquétipo do puramente estético. Cada referência às pinturas do pintor, as posições com as quais os personagens fazem alusão a elas, são em si mesmas uma peça elementar para interpretar o que o universo de Elfen Lied desenvolve em apenas 13 episódios. Uma série que pode ferir a sensibilidade, mas que também pode curar as feridas mais ocultas. Como em Klimt, algumas obras podem gerar desconforto, enquanto outras podem nos dar felicidade.

As Três Idades da Mulher (1905) (representado nesta e nas seguintes ilustrações)

Retrato de Adele Bloch-Bauer I (1907)

Retrado de Mäda Primavesi (1912)
Mäda Primavesi era uma jovem independente e assertiva, qualidades amplamente captadas neste retrato dela aos nove anos de idade. – Museu Metropolitano de Arte
A idade e a personalidade da Mäda Primavesi de fato se encaixam na de Nana. É o retrato simpático do diretor de uma menina muito real.


The Girlfriends (1916)
As duas mulheres, possivelmente lésbicas, em The Girlfriends estão próximas umas das outras, assim como Mayu está perto de Nana, cujo retrato aparece imediatamente após o dela. Mayu tem mais à vontade com Nana do que Kouta.

De volta à ilustração as Três Mulheres – Yuka, Mayu e Nana, de idades aproximadamente 19, 13 e 7 respetivamente (segundo a Wikia). Em outras palavras, da mais velha para a mais nova, do menos infeliz para o mais infeliz, e na ordem da primeira aparição no anime. É curioso ver três mulheres de diferentes idades (idade adulta, adolescência e infância).

 

Water Serpents I
Originalmente, Klimt nomeou este trabalho de Water Serpents I como um pretexto para mostrar o corpo feminino em um contexto erótico sem temer a censura. O anime é certamente desafiador a empurrar os limites da censura com sua nudez.

Water Serpents II   
A última cena pode ter ido buscar inspiraçãoo ao quadro Water Serpents II (1904), mas em última análise, é apenas uma rotação de 90 graus do The Fulfillment,, com uma ligeira mudança na cabeça e nas mãos de Lucy.

Danae – 1907

No encerramento da série podemos vislumbrar Lucy representando outro dos quadros de Gustav Klimt, neste caso “Danae”, a deusa grega símbolo de feminilidade.

Adam & Eve (1917) Medicine (1897)

 

 

 

 

O canal oficial do Playstation no Youtube começou a revelar os trailers dos personagens do novo jogo de luta produzido pela Arc Systems Works. Granblue Fantasy: Versus. O mais novo vídeo faz o teaser da personagem Charlotta.

O jogo irá ser lançado nos Estados Unidos e na Europa no primeiro trimestre de 2020. A Arc Systems também revelou recentemente as edições Premium e Deluxe, que serão iguais para ambas as regiões.

Todas as edições vão incluir um pacote de cor e tema para o PS4, além de um conjunto de avatares e um código para ser usado no jogo de celular. As versões físicas das edições Premium e Deluxe vão também receber a trilha sonora do jogo e um livro de arte.

O jogo irá lançar no Japão para o Playstation 4 no dia 6 de Fevereiro.

O diretor do jogo, Tetsuya Fukuhara, mencionou que o jogo teria um lançamento mundial simultâneo em Fevereiro. Os personagens revelados até agora são: Gran, Katalina, Charlotta, Lancelot, Ferry, Lowain, Ladiva, Percival, Zeta e Vaserage.

O jogo de celular, Granblue Fantasy, lançado pela Cygames em 2014 já tem mais de 23 milhões de downloads. A empresa também está trabalhando no jogo Granblue Fantasy: Relink, também para o Playstation 4, que também terá um lançamento mundial simultâneo.

Fonte: ANN