REVIEW – A ROSE IN THE TWILIGHT

HISTÓRIA
Desta vez jogamos como Rose, o que é apropriado porque ela tem rosa presa às costas. Rose está sozinha num castelo que caiu em ruínas. O castelo está coberto de espinhos,que literalmente dreinam a vida de quase tudo e todos residentes do castelo. A paleta de cores que compõem o jogo é sempre tons melancólicos como o preto e cinzento o único contraste que temos é o vermelho do sangue.

O sangue é a chave para fugirmos do castelo.

Com a rosa presa ao seu corpo, Rose é capaz de drenar o sangue de criaturas e a cor dos objectos que encontra pelo caminho.Ao fazer isso ela consegue congelar o item no lugar, criando uma ponte ou abrindo um caminho para a saída. Como Rose é em grande parte indefesa por si mesma, ela faz-se acompanhar de um gigante de pedra. Este ser sem rosto pode levantar, carregar, largar e atirar Rose ou a maioria dos objectos que possuiem cor. Podes alternar entre os dois com o premir do botão, trabalhando em conjunto para resolver os puzzles de cada sala.

JOGABILIDADE
Controlar a Rose e o seu golem rapidamente parece uma segunda natureza. Os controles são simples de entender, assim como as limitações de ambas as personagens. Rose, ao drenar ou expelir sangue, diminui o tempo, o que é útil para os puzzles que requerem um timing preciso. O golem pode cair de qualquer altura sem se magoar e pode caminhar através dos espinhos sem problemas. Muitos dos puzzles separam a Rose do seu companheira, forçando-me a resolver puzzles separados que os juntem novamente.

Essa é a armadilha para todo este quebra-cabeças de plataforma, logo no início me fez sentir como se eu estivesse apenas passando pelos movimentos. As primeiras câmaras do castelo introduzem novos elementos, mas todos eles se sentiam muito parecidos e sem uma centelha criativa. A segunda metade do jogo foi mais interessante com puzzles cronometrados, puzzles artísticos e puzzles que abrangiam várias divisões.

Ver os créditos a rolar só me levou cerca de quatro horas, mas agarrar um troféu de platina para este jogo é provavelmente mais quatro a cinco horas de trabalho, dependendo da rapidez para resolver os puzzles.

CUTSCENES
As memórias de sangue compreendem a história do jogo. Como Rose não se lembra bem do que lhe aconteceu e a este castelo, ela precisa de recolher sangue de corpos espalhados para ter um vislumbre do que se passou. Estas apresentações são feitas atraves de bonecos sombra que podem ser macabras, mostrando como uma pessoa morreu ou o que só pode ser descrito como abuso infantil. Estas imagens, juntamente com os múltiplos fins mortais que esperam por Rose, são justapostas por um jogo decididamente subanimado.

Sem entrar em muitos detalhes, a história de A Rose in the Twilight é trágica, o tipo de trágico que como nos velhos contos de Hans Christian Andersen. Sem voz e com muito pouco texto, o jogo é capaz de contar um conto cheio de mistério, calamidade e tristeza. Ver os acontecimentos do passado jogar fez-me aperceber o quanto me apeguei a Rose em tão pouco tempo. Quando eu tive que forçá-la a uma situação terrível, eu lutei contra isso, ocasionalmente me recusando a seguir em frente sabendo o que ela teria que suportar para destravar a próxima parte do castelo. Mas eu tinha que ir em frente, e ao fazer isso eu me triste às vezes vendo o que eu a fiz fazer.

Apanhar estas memórias de sangue é a chave para completar a o jogo, pois elas não só desbloqueiam diferentes partes do castelo, mas também o acesso ao conteúdo do pós-jogo. Só tens de ter cuidado quando as vais buscar porque pode ser demasiado fácil morrer acidentalmente. Rose é frágil e quando ela não estava a ser morta por cair muito longe eu estava, inadvertidamente, a levá-la directamente para os espinhos. A arte, embora cativante, também pode tornar difícil saber se os espinhos à sua frente são mortais ou não. O fundo mistura-sem primeiro plano, o que é encantador de se ver, mas não quando está fazendo com que reinicie a sala uma e outra vez.

A Rose In The Twilight faz muitas coisas bem.

Ela cria uma história e um mundo que me faz preocupar profundamente com a sua personagem central, é visualmente espectacular.

Score – 4/5

 

\o/ AQUI! senpai...


por favor adicione em sua Whitelist(lista branca) nosso endereço para
permitir a exibição de anúncios!
Arigato!

\o/ AQUI! senpai...


por favor adicione em sua Whitelist (lista branca) nosso
endereço para
permitir a exibição
de anúncios!

Arigato!