Blood-C The Last Dark (Filme)

O FILME É BASICAMENTE UM PEDIDO DE DESCULPAS PELA CONFUSÃO QUE FOI A TV SERIES!
Antes de começar buckle up, porque vou fazer um pequeno rant! IG e CLAMP definitivamente tinham o potencial de dar a volta a este trainwreck de série para melhor. O produto final? Nada além de uma amarga decepção sobre como uma grande peça, Blood: O Último Vampiro, poderia ser transformado nisto.(TV series); Sumário da TV SERIES O fim do Blood-C deixou as coisas na incerteza.
RESUMO DA TV SERIES
Apenas três personagens sobreviveram no final: Saya, Fumito, e Fuka, juntamente com um misterioso cão falante). Todos os outros foram terrivelmente massacrados em um dos massacres mais brutais da história da anime. Basta pesquisarem no Google “Blood-C Bunny Blender” e vocês saberam o que quero dizer. A série original terminou em um cliffhanger, então era preciso haver um acompanhamento para dar algum tipo de encerramento aos eventos da série original. Blood-C: The Last Dark, um filme que foi lançado nos cinemas no Japão, consegue resolver quase tudo o que aconteceu em Blood-C. Porque é que todas os amigos, professores e familiares de Saya foram mortos? Tudo para dar trigger às memorias esquecidas dela.
Filme
Blood-C: The Last Dark é anunciado como um filme de vingança. Saya, depois de ter sido trolled de forma cruel por Fumito (genuicido de todas as pessoas da aldeia dela) Saya conseguiu curar-se dos ferimentos que recebeu na conclusão de Blood-C, e veio a Tóquio para caçá-lo e assassiná-lo. Esse é o único propósito deste filme: ver se Saya conseguirá a sua vingança, apesar de um contrato que foi forçada a assinar e que a impede de matar seres humanos. No entanto, se ela encontrar uma maneira de matar Fumito, ela será libertada desse contrato. Esta montagem simples e eficiente é forte o suficiente para criar um filme comovente e intenso, acertando contas de uma vez por todas, e dando finalmente paz a Saya se ela tiver sucesso na sua missão. Além disso, ela aborda a questão aberta – o que fez com que o misterioso Fumito forçasse Saya a viver uma vida falsa com memórias falsas, para começar. – os “amigos” de Saya foram revelados como simples atores remunerados que interpretavam os seus papéis, sendo a sua natureza real muito diferente das caracterizações de uma nota que foram forçados
 
Como pedido de desculpas, muito do foco do filme é um grupo de jovens hackers e um ás com quem Saya esbarra. Em Blood-C. A maioria deles acaba com os amigos de verdade para Saya no final do filme, apoiando-a o melhor que podem e assumindo grandes riscos para preservar a vida de Saya. Isto está longe do elenco de apoio de Blood-C,
No entanto, tanto tempo é gasto na projecção dos membros de “Sirrut” que faz com que o filme se arraste sem destino fazendo-nos pensar se Saya alguma vez tentará executar o seu plano de vingança.
 
Mais um pedido de desculpas é feito através da caracterização da própria Saya..
Afinal, Saya não está mais sob a forte sugestão mental de que é uma adolescente feliz, mas sabe que é uma vampira (“Elder Bairn”) que só pode se alimentar de outros de sua própria espécie, pois não tem permissão para se banquetear com humanos. Saya fala com uma intensidade calma, seu timbre é significativamente mais profundo do que a Saya que conhecemos em Blood-C, e ela não diz nada mais do que tem a dizer. No entanto, ela é claramente assombrada pelo que aconteceu com ela, e isso dificulta a sua interacção com as pessoas. Dito isto, o vínculo que ela forma com os membros de “Sirrut” torna-se forte o suficiente para que ela aja para protegê-los e salvá-los várias vezes e, ao contrário da série, ela é muito mais competente para fazer isso.
DIRECTOR
Tsutomu Mizushima exagerou o gore até grandes extremos no Blood-C, mas a abordagem de Naoyoshi Shiotani à violência é mais sutil. Ele não se detém em pessoas que são massacradas. A sua abordagem muito mais discreta permite-nos ver o que aconteceu apenas durante os mais breves momentos antes de passar para outro corte. O profissionalismo de Shiotani faz com que cada ato de violência neste filme pareça tão intenso e brutal quanto qualquer coisa que Mizushima fez, ao mesmo tempo em que mostra muito, muito menos sem exageros. Funciona bem no contexto do filme, mas é um notável afastamento da série em geral.
 
O filme não termina de forma satisfatória, apesar de certos objectivos terem sido alcançados, e termina em uma nota aberta, sugerindo talvez algo mais a seguir.
 
CONCLUSÃO
Em conclusão, Blood-C: The Last Dark parece ter sido escrito para satisfazer as críticas da série Blood-C.
No entanto, ao fazer isso, o filme perde um ponto muito crucial: por que os críticos de Blood-C querem ver uma sequela para começar? Devido ao anime durante muitos anos não tive interesse no filme. Mas acabei por gostar mais de Blood-C The Last Dark do que a TV Series. Mesmo sendo um setting alternativo de Blood ou Blood+, Blood-C não chega nem sequer perto
Blood-C: 4/10
Blood-C The Last Dark 6/10
 
\o/ AQUI! senpai...
por favor adicione em sua Whitelist(lista branca) nosso endereço para
permitir a exibição de anúncios!
Arigato!
\o/ AQUI! senpai...
por favor adicione em sua Whitelist (lista branca) nosso
endereço para
permitir a exibição
de anúncios!

Arigato!