Galaxy Express 999 (1979)

enho um carinho especial pelos trabalhos de Leiji Matsumoto.

Galaxy Express 999 (銀河鉄道999 Ginga Tetsudō Surī Nain?) é uma série de mangá escrita e ilustrada por Leiji Matsumoto. O mangá que, mais tarde, serviu de base para diversos filmes e animes, ganhou, em 1978 o Shogakukan Manga Award de melhor shōnen.

 

No futuro, os comboios a vapor fazem paragens por todo o universo, os piratas do espaço sem lei são materiais de lendas, referencia a Space Captain Harlock, e os ricos trocam a sua carne por aço frio e imortal.

  • Capitão Harlock: Famoso pirata espacial, personagem criado por Leiji que possui histórias próprias fora da série.

Tetsuro, um rapaz de rua na Terra, anseia por um corpo mecânico, de modo a se vingar do vil Conde Mecha pela morte da sua mãe. Para conseguir um, ele tem de apanhar boleia no eponymous Galaxy Express 999, o único comboio que faz paragens no planeta que se diz oferecer tais corpos de graça. Após uma tentativa falhada de roubar um cartão de embarque, Tetsuro encontra a bela e misteriosa Maetal, que lhe oferece um bilhete em troca da sua companhia.

Ao viajarem pelo espaço, Tetsuro encontra-se a aprender muitas lições arduamente aprendidas sobre a natureza do espírito humano.

Galaxy Express 999 é uma adaptação cinematográfica de Leiji Matsumoto (Capitão Harlock, Interstella 5555) manga de longa duração, dirigida pelo visualmente inventivo Rintaro (Harmagedon, Neo-Tokyo). Longe da ficção científica dura, o público é presenteado com uma tomada romântica de viagem interestelar influenciada pelo cinema francês e pelos westerns americanos. Espalhando longamente os valores dos sonhos e da liberdade, bem como a frota da vida, a narrativa pode ficar esquiva, mas como grande parte do trabalho de Matsumoto, toca um acorde.

O conceito é fantástico para uma série de televisão. A história é convincente, o estilo de arte é fenomenal, e as personagens são ótimas. Convém primeiro verem um filme de Harlock para estabelecer o cenário, mas este é um trabalho sólido que vale bem o tempo.

Desde criança que sou fascinada pelos trabalhos deste senhor, Leiji Matsumoto, um dos maiores nomes da ficção científica japonesa, talvez equivalente a Ray Bradbury na América. O seu trabalho de maior destaque no ocidente foi a série Space Battleship Yamato, que recebeu o nome de Star Blazers nos EUA, Yamato chego a ser transmitido cá em Portugal com o nome original, se não me engano na SIC Radical, juntamente com Space Captain Harlock, Galaxy Express e Queen Millennia. Não é preciso ser se bastante velho para se lembrar destas séries, pois ainda hoje há produções baseadas nas obras de Matsumoto que estão a ser feitas.

Façam como a canção de abertura diz e deixem que o Galaxy Express 999 os leve numa viagem às estrelas.

 

\o/ AQUI! senpai...


por favor adicione em sua Whitelist(lista branca) nosso endereço para
permitir a exibição de anúncios!
Arigato!

\o/ AQUI! senpai...


por favor adicione em sua Whitelist (lista branca) nosso
endereço para
permitir a exibição
de anúncios!

Arigato!